Economia das Dádivas – como a teoria se conecta com o mundo atual

A economia das dádivas é uma das mais atingas formas de economia do mundo. Existente há milênios, ela foi estabelecida desde que a humanidade começou a estabelecer suas relações de troca. Essa estrutura foi teorizada há cerca de 100 anos. Porém, o pensamento foi deixado por muito tempo e trazido à tona mais recentemente por Marinha Pechlivanis, autora de Economia das Dádivas.

Neste vídeo, ela explica como este conceito beneficia empresas, clientes e como aplicá-lo no mundo dos negócios. Mestre em comunicação e práticas de consumo, Marina expõe a teoria como um circuito de obrigações e interesses que organizam relações sociais e econômicas baseado em virtudes humanas.

Economia das Dádivas

O senso de responsabilidade coletiva e o poder que a economia das dádivas tinha de organizar o todo — vida social, política, religiosa, econômica, cultural — por muito tempo foi visto como arqueologia social, objeto de estudo da antropologia que não fazia muito sentido com o lifestyle dos novos tempos. É preciso repensar os vínculos de confiança e credibilidade. Quais são os verdadeiros valores? Que vínculos a sociedade quer gerar e com quem?

A teoria das dádivas permite compreender a articulação entre essas dimensões, gerando valores éticos e sociais, mostrando que, mediante a circulação de produtos ou serviços, pode-se criar um sentimento compartilhado e mútuo entre participantes desse vínculo que se expressa em diferentes valores humanos como a equidade, a amizade, a confiança.

As trocas estabelecidas pelas dádivas pressupõem reciprocidade, impulsionando a circularidade incessante das trocas. A dádiva verdadeira é o episódio de uma relação de amizade, de deferência, de proteção, de respeito. Neste sistema moral, para além das coisas trocadas são consideradas e valoradas as relações de troca estabelecidas, modificando a visão mercantil de lastros econômicos para atos recíprocos e afetivos.

Nestas relações recíprocas que promovem os valores humanos — sociais, afetivos e simbólicos — são fortalecidas a confiança, a ética e a credibilidade, que por sua vez fortalecem o tecido social e promovem a coesão do grupo em busca de sobrevivência e prosperidade; daí seu poder de instituição econômica, social e política.

Compre o livro, acesse aqui
1
Economia das Dádivas – como a teoria se conecta com o mundo atual
47:17
2
Quiz – Economia das Dádivas – como a teoria se conecta com o mundo atual
10 questões
No announcements at this moment.

Be the first to add a review.

Please, login to leave a review